Silêncio: Desmobilizador Natural

Ontem estive na manifestação que foi feita à frente da Câmara Municipal de Teresópolis. Praticamente a mesma quantidade de pessoas que na terça-feira (15). As expectativas de aumento de adesões não rolou, mas ao menos não diminuiu.

Desta vez, estava realmente “ordeiro”. Poucos xingamentos (infelizmente ainda houve alguns), sem correria ou megafones. No começo, estava bastante animado e com muita participação popular. Palavras de ordem, gritos de “guerra”, muitas faixas espontâneas. Havia um público extremamente heterogêneo, pessoas de diferentes credos, raças, classes sociais, profissões; pessoas com diferentes objetivos e interesses pessoais. Em comum o pensamento de que a saída do atual chefe do executivo vai resolver a situação.

“Pode não mudar tudo, mas já é um começo”, argumentou uma senhora muito bacana e esclarecida que acompanhava a movimentação logo a minha frente.

“Enquanto isso na Sala de Justiça”, super-heróis (eu acho que tinha algum, ou não) e vilões discutiam sobre a instauração da CPI solicitada por 9 mil cidadãos. É uma nova forma de luta. Não está na ação, mas na “anti-ação”. Lá em cima nada anda e com isso o tempo corre. Só que esta “anti-ação” tem um resultado: o silêncio. E nada pode ser mais mortal para uma manifestação de pessoas desarticuladas que o silêncio. O silêncio deles significava, pouco a pouco, a desmobilização dos cidadãos ali reunidos.

Em não muito tempo o quadro já era outro. Um pequeno grupo de pessoas se manteve lá e uma tribo ainda menor mantinha, enfraquecidos pela quantidade, as palavras de ordem e cartazes em punho.

O silêncio enfraquece a massa, principalmente aqueles que não possuem a convicção do que realmente querem. Também afasta os vouyers e os simpatizantes. Mas não só isso, o silêncio também vence, pelo cansaço, profissionais acostumados a fazer campanas por longos dias e noites. O silêncio é uma ferramenta poderosa na mão de quem sabe usá-la e os políticos a usam como ninguém.

Você pode observar que quando um político é pego em flagrante fazendo algo ilícito ele se esconde da mídia. Fica dias trancado em casa e não recebe ninguém. Não fala com ninguém. Essa “anti-ação” vai minando as forças e interesses dos repórteres que, invariavelmente, desistem da cobertura (até porque o assunto deixa de ser NEWS e porque não dá pra deixá-lo lá sem produzir, não é verdade?). Exemplo recente foi a nobre Deputada Federal Jaqueline Roriz que, pouco depois de ter o seu vídeo-flagrante divulgado, apresentou atestado médico de 5 dias para se afastar da Câmara dos Deputados. Silêncio!!!

Enfim, espero fortemente que o silêncio e a falta de resultados efetivos à curto-prazo, causado pela “anti-ação”, não enfraqueça a mobilização popular…

Espero que as pessoas que estão se dispondo a organizar as manifestações percebam esta estratégia e comecem a pegar carona nas técnicas amplamente utilizadas pelas centrais sindicais Brasil a fora…

Espero que este corporativismo político (que chamarei aqui de politicagem) reforce os sentimentos e convicções dos cidadãos independentes estimulando a sua participação ativa na vida política da cidade…

Espero ver você exercendo sua cidadania em breve!

Bjs, abs e até a próxima!

@renatcg

Anúncios

Sobre Renato C Guimaraes

Um blog para refletir e estimular...
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Silêncio: Desmobilizador Natural

  1. Priscila disse:

    É preciso continuar com firmeza. O fato de o povo estar presente na casa do povo faz com que o povo (repetição absolutamente necessária) retome o que é seu.
    A palavra de ordem que mais gosto, aquela assim “hors-concours”, que me leva (quase mais que uma música de Chico) ao delírio toda vez que é bradada é aquela histórica, traduzida para TODOS os idiomas: o povo unido jamais será vencido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s